Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

24/10/2016 às 17:44

Abraji publica anais do III Seminário de Pesquisa em Jornalismo Investigativo

Escrito por: Abraji
Fonte: Comunique-se

A Abraji publicou na última semana os artigos apresentados no III Seminário de Pesquisa em Jornalismo Investigativo. As apresentações do seminário foram realizadas durante o 11º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo da Abraji, que foi realizado em 23, 24 e 25 de junho, em São Paulo.
 
Os Seminários de Pesquisa em Jornalismo Investigativo, realizados desde 2014, são o primeiro evento acadêmico dedicado ao jornalismo investigativo no Brasil. Foram criados e são coordenados pelo diretor da Abraji e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Marcelo Träsel.
 
Ele conta que o objetivo principal do encontro é a aproximação dos profissionais e da academia para discutir jornalismo investigativo. “Por um lado, esse intercâmbio permite aos pesquisadores um contato saudável com a prática cotidiana do jornalismo. Por outro lado, oferece aos repórteres um espaço de reflexão teórica sobre essa prática”, diz.
 
Fazendo uma retrospectiva das três edições, Träsel diz que “é interessante perceber como o entendimento sobre algumas questões, como o próprio conceito de jornalismo investigativo, vai se aprimorando de um ano para outro, a partir das discussões no congresso”.
 
Desde 2014, os artigos apresentados têm como foco as áreas de teoria e prática do jornalismo investigativo no Brasil; jornalismo investigativo e segurança no trabalho; aspectos jurídicos da investigação jornalística e da liberdade de imprensa; Lei de Acesso à Informação no Brasil e no mundo; Jornalismo Guiado por Dados e Reportagem Assistida por Computador; e pedagogia do jornalismo investigativo RAC e Jornalismo Guiado por Dados.
 
Diana Fernandes, mestranda da Universidade de Brasília (UnB), apresentou um artigo sobre as denúncias de corrupção nos jornais impressos no primeiro governo civil depois da ditadura militar. Para ela, a experiência foi gratificante porque o assunto da pesquisa despertou o interesse dos colegas e provocou um debate com contribuições interessantes.
 
“As palestras e as experiências de jornalistas investigativos expostas durante o Congresso são fundamentais, principalmente para as novas gerações de jornalistas, mas o espaço para debate e divulgação de trabalhos acadêmicos acerca do tema é enriquecedor e uma grande oportunidade de se estabelecer o contraditório,” diz Diana.
 
Já a estudante de jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo, Caroline Ferrari Farah, apresentou seu projeto de Iniciação Científica com o título “As práticas jornalísticas contemporâneas - um olhar feminino”. “Considero de extrema importância ter esse espaço para apresentar o trabalho porque é uma grande oportunidade para conhecer as pesquisas na área,” afirma.
 
A variedade do perfil dos participantes é um ponto forte do Seminário, segundo Träsel. “Temos desde alunos apresentando resultados de TCCs de graduação até pós-doutores. Este é outro ponto relevante do seminário: permitir uma troca de conhecimento entre pesquisadores veteranos e iniciantes, diz.”
 
Os artigos apresentados em 2016 podem ser encontrados aqui. Os anais dos Seminários de Pesquisa em Jornalismo Investigativo que foram realizados em 2014 e 2015 estão disponíveis neste link.
 
O IV Seminário de Pesquisa em Jornalismo Investigativo será realizado em 2017. A previsão é que a chamada de artigos comece em março do ano que vem.
 
*Texto publicado originalmente no site da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji).