Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

03/08/2017 às 18:14

Alexandre Frota faz ironia com cotas raciais e é trolado nas redes

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Vermelho

Nesta quinta-feira (3), o ator pornô Alexandre Frota fez uma publicação em sua página no Twitter sobre as cotas raciais e recebeu uma aula de sociologia.

Frota, que foi recebido pelo ministro Michel Temer, Mendonça Filho (DEM), assim que assumiu a pasta para "discutir" assuntos relacionados à Educação, disse em tom irônico que não entende a questão das cotas para negros abarcarem um grupo que é maioria da população.
 
"54% da população Brasileira é negra .Pensava que cotas eram pra minoria .Não entendo. [sic]", escreveu.
 
Alguns santos e pacientes internautas tentaram explicar para Frota o que está escrito nos livros de qualquer estudantes do ensino médio, que pelo jeito ele não quis ler, que o termo "minorias" se refere a fatores sociais e não ao número de pessoas. 
 
"O termo não é associado a grupos em menor número, mas ao controle de um grupo majoritário sobre os demais, independente da quantidade numérica", explicou uma internauta, que foi advertida por outro seguidor nas redes: "Não adianta falar não..."
 
"É sabido que você não entende", rebateu outro. "Sim não entenderei nunca sou contra as cotas", respondeu Alexandre Frota, ao que outro publicou: "Contra vírgulas também, aparentemente".
 
Outros aproveitaram para fazer brincadeira a partir da relação estabelecida por Frota. "80% do meu corpo é água. Não entendo por que sinto sede. Não entendo.", ironizou um perfil.
 
Alexandre Frota, que atualmente exerce sua militância em grupos de extrema direita, processou a ex-ministra Eleonora Menicucci por uma entrevista concedida à jornalista Mônica Bergamo, na qual ela condenou a postura do ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM-PE), em receber o ex-ator pornô em seu gabinete para debater sobre políticas educacionais, em 2016. 
 
Eleonora criticou o encontro afirmando que não pegava bem o ministro receber Frota após ele ter relatado num programa de TV, em 2014, que fez sexo com uma mãe de santo à base da força, caracterizando, segundo ela, apologia ao estupro.