Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

01/12/2015 às 13:46

Após quase 20 anos, editora Cosac Naify anuncia que encerrará atividades

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

Editora fecha as portas após 20 anos no mercado

Quase 20 anos depois de seu nascimento, a editora Cosac Naify chega ao fim por decisão de seu fundador, o editor Charles Cosac. O anúncio do fechamento foi feito por ele em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.
 
Cosac informou que os funcionários foram avisados da decisão na última segunda-feira (30/11). A iniciativa foi tomada após conversar com seu sócio, o empresário americano Michael Naify. “Só o meu desejo de que ela existisse não justificaria a manutenção da editora, cujos projetos culturais se encontram ameaçados neste momento”, disse.
 
Em situação deficitária devido ao alto investimento de seus projetos, alguns com produção gráfica sofisticada e sem garantia de retorno financeiro, a editora tentou, segundo o fundador, criar fórmulas que cobrissem os prejuízos, mas a situação do mercado não contribuiu. 
 
“Eu vejo a editora se descaracterizando, se afastando daquilo que fez dela tão querida, e prefiro encerrar as atividades a buscar uma solução que possa comprometer seu passado”, acrescentou, referindo-se a uma eventual fusão com grupos editoriais.
 
Considerada uma referência no mercado de livros de arte de luxo, a Cosac Naify foi criada em 1996 e conta com um catálogo de 1.600 títulos, que incluem escritores como Liev Tolstói, Enrique Vila-Matas e Valter Hugo Mãe. Ela surgiu como editora com o livro "Barroco de Lírios", de Tunga, e deve encerrar suas atividades também com uma obra do artista pernambucano.