Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

13/10/2017 às 20:15

Ator mexicano se enfurece durante entrevista e dá tapa em repórter

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

O ator mexicano Eduardo Yáñez ficou irritado com as perguntas que o repórter da Univision, Paco Fuentes, fez a ele durante um evento televisivo. O jornalista questionou Yáñez sobre o fundo que seu filho teria aberto para reparar os consertos de seu carro, envolvido em um acidente. 
 
"O que você acha de um jovem que abre um fundo para pedir ajuda porque bateu seu carro?" Assim iniciou a entrevista Fuentes. "Você deve cooperar", respondeu o ator, com ironia. 
 
"Seu trabalho não deve ser acusatório, mas olhe, se você está tão preocupado com meu filho, envie-lhe o dinheiro", acrescentou. A partir daí, a conversa se tornou um debate em torno dos limites da imprensa.
 
"A imprensa é o vínculo entre as pessoas e os atores", refutou Fuentes. "Isso é uma besteira, é o que você diz para levar às pessoas o que elas não se importam", respondeu o ator. "E não me desrespeite mais", dando um tapa no repórter.
 
O ator e comediante, Eugenio Derbez, que estava ao lado dos dois, falou sobre a situação. "Em nenhum momento estou justificando a violência ou a atitude de Eduardo, mas foi muito irritante a maneira como o repórter começou a cortá-lo e cortá-lo e cortá-lo. Eu posso dizer que alguns minutos antes disso acontecer, eu estava muito desconfortável porque o repórter estava sendo irritante. E sim, o repórter teve responsabilidade".
 
Para o comediante, há jornalistas que vão a esses eventos para obter o pior dos atores apenas para dar o que falar na imprensa. "Eu já toquei repórteres de carpetes vermelhos que iriam incomodar. Eduardo extrapolou, mas são questões que te machucam, certamente machucou ele. Eu não acho que seja algo muito agradável para ele estar naquela situação e, de repente, um repórter da mídia marrom estar te mordendo para te expor", disse ele em um diálogo com a Rádio Fórmula. 
 
O jornalista mexicano Jorge Ramos, que já foi expulso de uma coletiva de Donald Trump durante a campanha eleitoral, também comentou o assunto. "Nada, nunca, em qualquer lugar, justifica um assalto a um jornalista, de um ator, presidente ou governo. Não normalizamos a violência", disse o jornalista pelo Twitter. 
 
Mais tarde, também pelo microblog, o ator se desculpou pela atitude. “Quero sinceramente pedir desculpas ao público e à pessoa afetada pela minha ação. Não era o certo. Porém, minha vida pessoal não está à venda”, afirmou Yáñez.