Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

19/11/2015 às 16:07

Audiovisual tem o crescimento mais acelerado do conjunto da economia

Escrito por: Redação
Fonte: Hoje em Dia

A Agência Nacional de Cinema – ANCINE divulgou o Estudo sobre Valor Adicionado pelo Setor Audiovisual Brasileiro, que comprova o vigor do crescimento do setor nos últimos anos. Entre os anos de 2007 e 2013 o valor adicionado pelo audiovisual teve um aumento real de 65,8%, o que equivale a uma expansão contínua de 8,8% ao ano, variação significativamente superior ao crescimento médio do valor adicionado pelo conjunto de todos os setores da economia brasileira.
 
O estudo foi apresentado pela diretora da Agência, Rosana Alcântara, durante palestra no Telas Fórum, congresso sobre o mercado de conteúdos audiovisuais, em São Paulo. “Em 2013, as atividades econômicas do setor audiovisual foram diretamente responsáveis por uma geração de renda de R$ 22,2 bilhões na economia. Em 2007, este valor era de apenas R$ 8,7 bilhões correntes”, explicou a diretora.Por conta do seu crescimento acelerado, a contribuição do setor, que em 2007 representava 0,38% do valor adicionado total da economia, passou a representar 0,54% em 2013.
 
“A participação do setor na economia está à frente, por exemplo, das indústrias têxtil e farmacêutica e da produção de produtos eletrônicos e de informática. O peso relativo do audiovisual na economia do País é cada vez maior e precisa ser levado em consideração”, avalia o diretor-presidente da ANCINE, Manoel Rangel.
 
Em relação à participação de cada segmento dentro do setor audiovisual, o estudo revela que a principal mudança se deu entre os segmentos de TV aberta e de TV fechada (programadoras e operadoras de TV por assinatura). Enquanto o primeiro teve queda na participação de 19,5 pontos percentuais no período de 2007 a 2013, o segundo cresceu 19,4 pontos percentuais.
 
O aumento no segmento da TV fechada se deu tanto entre as operadoras quanto entre as programadoras. A participação das operadoras, que era de 24,3% em 2007, passou para 37,5% em 2013. Já a atividade das programadoras teve participação de 12,2% na renda do setor audiovisual em 2013. Em 2007, esse valor era de apenas 6%.
 
Outro expressivo aumento foi na atividade de exibição cinematográfica, que praticamente dobrou sua participação, passando a representar 3% do total do valor adicionado do setor, em contraste com os 1,6% registrados em 2007.
 
Elaborado pela Secretaria Executiva da ANCINE, a pesquisa se baseou em dados apurados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  “Passaremos a atualizar anualmente os números do valor adicionado do audiovisual. Conseguiremos, dessa forma, visualizar o impacto do setor na economia e acompanhar seu desempenho”, explica Rosana Alcântara.