Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

17/06/2016 às 21:03

Brasil é o pais com mais servidores disponíveis para golpistas da internet

Escrito por: Redação
Fonte: Tele Sintese

País também é o campeão em servidores controlados por crackers para a coleta de dados de cartão de crédito

O Brasil é o país campeão em quantidade de servidores invadidos, controlados remotamente por crackers no mundo e então alugados para prática de cibercrimes. O país concentra 9% desses equipamentos no mundo, à frente de China (7%), Rússia (6%), Índia e Espanha (ambos com 5%).
 
Uma vez invadidos, os crackers criam ferramentas para vender espaço nesses servidores a golpistas, que pagam módicos US$ 6 a US$ 8 pela utilização, usando Bitcoins. A negociação acontece por meio de um fórum digital chamado xDedic. Por esse valor, é possível obter acesso aos dados hospedados no servidores, usá-lo como porta de entrada a redes corporativas ou governamentais, ou para executar ataques maliciosos na internet.
 
A descoberta foi feita por um provedor de acesso europeu, em conjunto com o Kaspersky Lab. Juntos, contabilizaram 70,624 servidores “dominados” mundo afora em maio, dos quais, o país com maior concentração deles é o nosso. Apenas dois meses antes, a quantidade desses equipamentos zumbis era de 55 mil. No Brasil há 6.540 servidores controlados pelos crackers.
 
O fórum xDedic se estruturou de maneira quase profissional e é usado por vendedores que operam a partir da Rússia na maioria das vezes, segundo o Kaspersky Lab. Os clientes que desejam comprar o acesso a um servidor têm direito a suporte técnico em tempo real, ferramentas para manter os servidores hackeados e até área de administração com perfil próprio, que exibe informações contantes sobre os equipamentos invadidos.
 
Os pesquisadores identificaram que os contratantes dos serviços oferecidos no xDedic buscam acessar redes e obter dados de sistemas de pagamentos (PoS), sites de jogos de azar ou para envio de spam. O Brasil é o país com maior número de servidores com programas para fraude de PoS instalados (47), seguido de Rússia (46) e Espanha (35). Significa que os crackers usam esses servidores para coletar informações sobre cartões de créditos usados no país. O comércio de servidores no xDedic é um fenômeno relativamente recente, que começou a crescer exponencialmente em junho de 2015. O relatório completo de segurança pode ser lido aqui. (Com assessoria de imprensa)