Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

18/12/2014 às 16:54

Brasília sedia festival de curtas-metragens de 18 a 21 de dezembro

Escrito por: Redação
Fonte: Rede Brasil Atual

Serão exibidos mais de cem filmes em duas mostras competitivas e sete paralelas. Festival Curta Brasília também promove sessões itinerantes com os projetos CineSolar e Curta Circuito de Cineclubes

Se já é difícil para um longa-metragem passar pela “peneira” da distribuição e ser exibido nos cinemas, para os filmes com até 30 minutos, a situação é ainda mais complicada. Mas muitos cineastas veem nas obras de curta duração um caminho mais viável para executar projetos, inclusive pelo custo menor. Pequenas no tamanho porém de muita qualidade, essas obras geralmente podem ser assistidas na internet e nos circuitos de festivais.

A terceira edição do Festival Curta Brasília, que começa nesta quinta-feira (18) na capital federal, exibirá exclusivamente curtas-metragens. Até domingo (21), serão apresentadas no Cine Brasília e em sessões itinerantes mais de cem obras brasileiras e internacionais. Além dos filmes, também haverá debates e oficinas de crítica cinematográfica. O objetivo do evento é difundir, dar visibilidade, criar e ampliar o público das filmes de curta-duração no Brasil, o que acaba também impulsionando a produção deste formato.

Serão duas mostras competitivas, uma de videoclipes e outra de curtas nacionais, além de sete mostras paralelas. “Calanguinho” traz filmes infantis que instigam a curiosidade dos pequenos espectadores para as artes. “Um dia a gente (se) encontra” exibe dramas, descobertas, dúvidas, ansiedades e alegrias de personagens bem diferentes entre si, mas que têm a busca de algo como ponto comum. A “Mostra à francesa” traz obras de prestigiados cineastas que um dia já passaram pela “prova de fogo” do cinema de curta-metragem, entre eles Jean-Luc Godard, Jean Rouch e François Reichenbach.

Já a mostra “Provocações” propõe temas polêmicos que pretendem provocar a reflexão nos espectadores. A segunda turnê do “Prêmio alemão de curtas” apresenta uma seleção inédita e recente de filmes de curta duração que refletem as transformações vividas pela Alemanha nas duas últimas décadas. “Visceral: o cinema de Cláudio Assis” traz para as telas do Cine Brasília o tom ácido e transgressor do pernambucano que dirigiu o emblemático Amarelo Manga; estarão em cartaz produções dirigidas, produzidas, estreladas e indicadas por Assis.

“Onipresença: o cinema de Andrade Junior” homenageia um dos atores mais presentes na filmografia brasiliense. É sobre ele o documentário inédito A louca história de Andrade Junior, de Érico Cazarré, que abre o festival nesta quinta-feira (18). O filme de 22 minutos trata sobre a vida, a arte e as loucuras do excêntrico ator autodidata que conquistou um lugar de mestre na cena teatral e cinematográfica de Brasília.

Nesta terceira edição, haverá exibições itinerantes. O projeto CineSolar, o primeiro cinema móvel do Brasil que funciona a partir da energia solar, vai levar a várias regiões do Distrito Federal filmes e uma oficina de cinema e sustentabilidade. Já o Curta Circuito de Cineclubes deve reunir 28 produções para exibição em cineclubes da capital federal.

Para conhecer a programação completa, visite o site www.curtabrasilia.com.br.