Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

12/01/2016 às 16:19

Cantora cobra 200 milhões do Spotify por violação de direitos autorais

Escrito por: Redação
Fonte: Comunique-se

Serviço de streaming de músicas foi acusado de violação de direitos autorais

Líder do serviço de streaming de músicas, o Spotify foi processado por violação de direitos autorais. O processo é movido no tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, pela cantora americana de indie-folk Melissa Ferrick. A artista pede indenização de US$ 200 milhões e acusa a plataforma de não notificar os compositores quando suas faixas são disponibilizadas na biblioteca do serviço. 
 
A cantora afirma que o Spotify usa "uma estratégia que já é comum em muitos serviços de música on-line: violar os direitos autorais e desculpar-se depois". Melissa ainda diz que suas músicas foram acessadas mais de um milhão de vezes nos últimos três anos pelo serviço, mas que os valores devidos não foram repassados a ela. 
 
No final de dezembro, o cantor americano David Lowery, líder das bandas de rock alternativo Cracker e Camper Van Beethoven também abriu um processo contra o Spotify, no qual alegou que a plataforma teria reproduzido canções dos grupos protegidas por direitos autorais. Ele pede US$ 150 milhões de indenização. 
 
O site sueco conta com mais de 75 milhões de usuários e está avaliado em US$ 8 bilhões. O Spotify já foi acusado anteriormente de não remunerar os artistas da maneira devida. De acordo com a empresa, cerca de US$ 3 bilhões já teriam sido pagos a compositores, cantoras e gravadoras desde 2008.