Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

05/01/2012 às 03:11

Celulares inteligentes e tablets aceleram a inclusão digital

Escrito por: Alexander Banks*
Fonte: Folha de S. Paulo

A tecnologia muda o jogo continuamente para os produtores de bens e serviços e para os consumidores.

Nos maiores países do mundo, a tecnologia é tipicamente incorporada aos poucos e a adoção é geralmente mais rápida e sutil. Grandes saltos tecnológicos são vistos mais frequentemente em mercados emergentes.

Em termos de uso da internet, podemos estar perto de um desses saltos em 2012. Isso porque o plano de "inclusão digital" dos mais de 100 milhões de brasileiros que não se conectam a cada mês vai ser mais e mais visível.

Segundo a comScore, 84 milhões de brasileiros se conectaram à internet no mês de novembro. Esse número considera o acesso usando qualquer aparelho (PC, laptop, smartphone, iPad etc.) e representa uma penetração de aproximadamente 40% da população brasileira.

Comparado com países como EUA, Reino Unido, Japão, Holanda e Canadá, além de Chile e Argentina, esse número é bastante baixo.

Segundo a comScore, já existem vários dados indicando que certas atividades on-line, especialmente e-mail, messenger, mapas e serviços de geolocalização e, claro, acesso às redes sociais, estão migrando mais e mais do PC ou do laptop para os smartphones e agora os tablets.

A comScore publicou um estudo mostrando que a audiência dos sites no Brasil que vem de celulares e tablets cresceu mais de 120% de maio a outubro de 2011.

Claro, em termos absolutos, o uso da internet em smartphones e tablets é ainda muito menor que o uso em PCs e laptops, mas, nos próximos 12 meses, como você acha que vão ser as vendas de tablets neste país?

Se você for um desses mais de 100 milhões de brasileiros que não estão se conectando à internet e agora seja convencido pelas mencionadas iniciativas de "inclusão digital", existe uma boa chance de que você opte por smartphone ou tablet.

Com o crescimento da classe média brasileira, com as iniciativas de aumentar a penetração da internet e com diversos tablets e smartphones disponíveis em vários níveis de preço, não só a penetração e a audiência brasileira da internet vão crescer muito em 2012 e 2013, mas o jeito de acessar a internet pode ter um grande salto e chegar logo aos níveis vistos em Estados Unidos, Japão e Europa.

* especial para a Folha. Alexander Banks é vice-presidente da empresa de pesquisa comScore na AL.