Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

02/09/2014 às 15:07

Com Jorge Furtado, Barão promove sessão de cinema e debate em SP

Escrito por: Redação
Fonte: Barão de Itararé

O filme 'O Mercado de Notícias' será tema de debate em sessão de cinema promovida pelo Barão de Itararé, no dia 9 de setembro. Além da presença do diretor Jorge Furtado, que define a obra como 'um documentário sobre jornalismo e democracia', o jornalista Leandro Fortes e o ex-ministro do Esporte Orlando Silva aparecem no filme e também participam da discussão, logo após a sessão. A atividade acontece na sala 3 do Espaço Itaú de Cinema (Rua Augusta, 1475), a partir das 20h.

A obra, que estreou nos cinemas há cerca de um mês, reúne depoimentos de 13 importantes jornalistas brasileiros sobre temas como a mudança nos hábitos de consumo de notícias, o futuro do jornalismo e o papel que a mídia joga na construção da opinião pública. Alguns casos recentes da política brasileira nos quais a cobertura da imprensa teve influência determinante, como o caso da 'bolinha de papel' envolvendo José Serra e a queda de Orlando Silva após fortes acusações que nunca foram comprovadas, também são abordados na trama.

A entrada no evento é gratuita, bastando o envio de um e-mail com o assunto 'Cinema', contendo nome e telefone, para contato@baraodeitarare.org.br. Os ingressos deversão ser retirados uma hora antes do início da exibição.

O Mercado de Notícias

O documentário tem como ponto de partida o surgimento do jornalismo comercial no século 17, retratado com humor na peça 'O Mercado de Notícias', criada pelo dramaturgo inglês Ben Jonson em 1625. "Trechos da comédia de Jonson, montada e encenada para a produção do filme, revelam sua espantosa visão crítica, capaz de perceber na imprensa de notícias, recém-nascida, uma invenção de grande poder e grandes riscos", de acordo com o site do documentário.

O Mercado de Noti?cias - Trailer Oficial - Documentário

Em agosto, o Barão de Itararé publicou reportagem sobre a questão do direito de resposta na mídia brasileira. Na ocasião, Orlando Silva foi entrevistado e explicou seu caso, relatado no documentário de Jorge Furtado. Leia aqui.