Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

31/01/2018 às 21:34

CUT e centrais convocam Greve Geral contra a Reforma da Previdência para 19/02

Escrito por: Redação
Fonte: Fitert

Anunciada no último dia 25 (quinta-feira) pelo presidente da CUT, Vagner Freitas, durante o lançamento da pré-candidatura de Lula à Presidência da República, começa a ser construída para o dia 19 de fevereiro mais uma Greve Geral contra a Reforma da Previdência e em defesa da democracia.
 
A mobilização em nível nacional acontecerá se, no mesmo dia, a Câmara dos Deputados tentar aprovar o projeto de lei que visa a reforma da Previdência Social. Diante dos ataques aos direitos individuais e coletivos da população, evidenciando a formação de um estado de exceção no país, a CUT acredita que esta é a única maneira de barrar os avanços do governo ilegítimo de Michel Temer.
 
A CUT-RS, em reunião realizada na última sexta-feira (26), informou que já definiu junto às demais regionais gaúchas das outras centrais sindicais um calendário de mobilizações, assim como já fez orientação aos sindicatos para que realizem assembleias que decidam a adesão ao movimento. O calendário do Rio Grande do Sul inclui um ato às 4h30 do dia 6 de fevereiro no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, com concentração no Sítio do Laçador, seguido de caminhada nos dois terminais para pressionar os deputados no embarque para Brasília. Para o dia 9 de fevereiro está prevista nova reunião das centrais estaduais, às 9h30, com a particip ação das federações e das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, no auditório da Fecosul, para definir os próximos passos. Em 16 de fevereiro está sendo convocada uma plenária de mobilização das centrais sindicais, junto com as federações e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, às 10h, no auditório do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre. E a mobilização culmina no dia 19 de fevereiro – data indicativa de votação da reforma da Previdência no plenário da Câmara dos Deputados.
 
Para a direção da Fitert este calendário é fundamental e precisa se consolidar em todo o país. A orientação da Federação é que os sindicatos filiados procurem as demais entidades sindicais em seus estados e construam uma forte mobilização para impedir a votação da reforma e o enterro da democracia no Brasil.
 
Mobilização online
 
A CUT, através da plataforma online de mobilização “NA PRESSÃO”, realiza a campanha contra a Reforma da Previdência. De forma prática, é possível enviar e-mails, realizar telefonemas ou contatar através das redes sociais os representantes no Legislativo para cobrar posicionamento contrário ao PLC (Projeto de Lei da Câmara) 38/17.
 
Acessando o site <www.napressao.org.br> é possível visualizar quais são os Deputados Federais que são a favor ou contra a Reforma da Previdência e até os que estão indecisos sobre a matéria que voltou a tramitar na Câmara. Clicando sobre o nome de cada parlamentar, é dado acesso as informações completas de cada um deles, ficando disponíveis seus números de telefone, e-mail e páginas das redes sociais. Também é possível enviar uma mensagem automática para os deputados, ao clicar em “Ativar Pressão” no final da página de cada um dos legisladores.
 
Participe dessa campanha e lute contra um projeto que quer modificar as atuais regras da aposentadoria para pior! Não permita que os golpistas prejudiquem ainda mais a população brasileira! Diga não à Reforma da Previdência!
 
Fonte: Da redação, com informações da CUT.