Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

23/03/2016 às 15:08

Dilma garante manter o cronograma do satélite brasileiro

Escrito por: Luís Osvaldo Grossmann
Fonte: Convergência Digital

Um dia depois de o governo federal anunciar novos cortes no Orçamento, a presidenta Dilma Rousseff prometeu pessoalmente que o cronograma de operação do satélite geoestacionário brasileiro será mantido – o lançamento deve ocorrer em dezembro, na Guiana Francesa.
 
“Está mantido o cronograma do satélite, que vem para universalizar a banda larga no Brasil. É um programa muito importante do governo”, afirmou a presidenta, que nesta quarta-feira, 23/3, visitou as instalações do centro de controle do satélite, instalado em Brasília (um segundo está sendo preparado no Rio de Janeiro).
 
Dilma garante manter o cronograma do satélite brasileiroDiante da arrecadação com o compasso econômico, o governo decidiu contingenciar mais R$ 21 bilhões – depois dos R$ 23 bilhões anunciados há pouco mais de um mês. Assim como então, os ministros da Fazenda e do Planejamento ressalvaram a preservação “investimentos prioritários e em fase final de execução”.
 
É o caso do satélite, que já está montado na França (a encomenda foi feita à Thales Alenia Space) e em fase de testes – ele deve seguir para a Guiana Francesa ainda em julho deste ano (o lançamento é por conta da também francesa Arianespace). O projeto total tem custo estimado em R$ 1,8 bilhão (em valores de 2013).
 
No Brasil, haverá dois centros de controle (em Brasília e no Rio). Dilma Rousseff visitou o que é um centro provisório, nas dependências do VI Comando da Aeronáutica na capital. Montado em contêineres, esse centro deve funcionar pelos próximos dois anos. Mas há uma licitação prevista para julho para contratação das obras.
 
Essa fatia é estimada em R$ 300 milhões, mas há negociações em curso para que o valor fique menor, ainda que implique em alteração no projeto. Além disso, também já foi contratada a implantação de cinco gateways. Essa tarefa ficou com a norueguesa EMC Satcom Technologies, por R$ 100 milhões.
 
Segundo a Telebras, que toca o projeto do satélite (por meio de uma joint venture da estatal com a Embraer, chamada Visiona), tudo está no ritmo para o lançamento, que tem ‘janela’ prevista entre dezembro e fevereiro. A expectativa da empresa, porém, é que esse lançamento se dê ainda em 2016.