Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

11/02/2015 às 15:21

EUA: jornalistas investigativos acreditam ser espionados pelo governo

Escrito por: Redação
Fonte: Observatório da Imprensa

Entre os jornalistas que participaram da pesquisa, aqueles que trabalham na cobertura da área de segurança nacional são os que mais acreditam (71%) que o governo já coletou dados sobre a sua comunicação.

Tradução: Pedro Nabuco, edição de Leticia Nunes. Informações de Roy Greenslade [“Most US investigative journalists fear their government spies on them”, The Guardian, 6/2/15] e Jesse Holcomb, Amy Mitchell e Kristen Purcell [“Investigative Journalists and Digital Security”, Pew Research Center, 5/2/15]
 
O caso Edward Snowden parece ter criado, nos EUA, um clima generalizado de desconfiança. Com a revelação do amplo programa de vigilância do governo americano, qualquer um que tenha o mínimo contato com a internet parece estar vulnerável. De acordo com uma pesquisa do Pew Research Center, 64% dos 671 jornalistas investigativos entrevistados acreditam que o governo provavelmente já coletou informações de seus dados telefônicos, e-mails e comunicações online; 81% acreditam que trabalhar como jornalista aumenta as chances de ter os dados coletados.
 
Entre os jornalistas que participaram da pesquisa, aqueles que trabalham na cobertura da área de segurança nacional são os que mais acreditam (71%) que o governo já coletou dados sobre a sua comunicação. Já 14% dos jornalistas afirmaram que a ameaça da vigilância governamental fez com que não corressem atrás de uma pauta ou de uma fonte. Quase metade dos entrevistados (49%) alterou a forma como armazena suas informações e documentos importantes; 29% disseram que mudaram a forma como se comunicam com seus editores, repórteres e produtores; e 38% afirmaram que, no último ano, mudaram a maneira de entrar em contato com suas fontes.
 
A pesquisa também mostrou que, entre os jornalistas que trabalham para organizações de notícias (589 dos 671 entrevistados), metade não acredita que seus patrões estão fazendo o suficiente para impedir que funcionários e fontes tenham os seus dados coletados. Apenas 21% afirmaram que seus empregadores estão fazendo o bastante.
 
Apesar de ameaça de vigilância do governo, esse não foi o maior problema relatado pelos jornalistas que participaram da pesquisa. Para 88%, a falta de recursos das redações foi apontada como a maior preocupação. Nenhuma outra questão chegou perto: 5% citaram as ações judiciais contra jornalistas e 4%, a vigilância do governo.