Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

05/06/2018 às 20:01

Faustão, a greve e a 'merda na cabeça'

Escrito por: Altamiro Borges
Fonte: Barão de Itararé

Fausto Silva, o milionário apresentador da TV Globo, anda muito revoltado. Precisa tomar cuidado para não sofrer um infarto. Na cavalgada golpista pelo impeachment de Dilma Rousseff, ele apoiou festivamente as “marchas contra a corrupção” organizadas por seitas fascistas e entidades patronais, como a ética Fiesp. Ele vibrou com os  patinhos amarelos e as camisetas da CBF. Agora, porém, ele parece estar preocupado com o destino do covil golpista de Michel Temer. No último “Domingão do Faustão”, o serviçal da famiglia Marinho se mostrou irritado com a greve dos caminhoneiros, como registrou o jornalista Maurício Stycer em postagem no site UOL: 
 
“Não é de hoje que Fausto Silva vem dedicando bastante espaço no seu ‘Domingão’ para fazer comentários sobre a situação política do país. Mas neste domingo (27) em particular, em meio à greve dos caminhoneiros, o apresentador estava especialmente furioso. Sua primeira frase foi: ‘Alô galera, no país do caos são 6 horas e 9 minutos, 45 segundos. O ‘Domingão’ invade a sua televisão’... Foi um ‘Domingão’ de tanta fúria que Faustão achou por bem esclarecer: ‘Eu não uso ponto eletrônico. Toda merda que eu falo é da minha cabeça. Não é de ninguém falando pra mim. Falo por mim’”. 
 
Ainda de acordo com a matéria, o apresentador da TV Globo disparou o seu besteirol para todos os lados. “São justas as reivindicações dos caminhoneiros. Agora, tem que ver que a população é que fica no meio entre a incompetência e a lentidão do governo e a justiça da causa. Agora, o que não pode é descontar no povo. O povo já é maltratado, humilhado. Os dois lados têm que ter autocrítica. O governo, que poderia ter resolvido antes, desde o ano passado, e os caminhoneiros, do outro lado, que tenham agora bom senso. A população já entendeu que a causa é justa. Só dá uma dosada, que senão engrossa”. 
 
Fausto Silva só poupou seus patrões. “A gente tem mania de meter o pau onde trabalha. Eu mesmo faço as críticas que tenho que fazer aqui. Agora, justiça seja feita: se tem uma empresa que dá condição pra você trabalhar é a tal da Rede Globo. Aqui você tem liberdade”. De fato, o apresentador tem muita “merda na cabeça”, mas que é recompensado por quase 5 milhões de reais de salário ao mês - parte dele bancado pelos anúncios publicitários oficiais da quadrilha de Michel Temer.