Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

14/12/2017 às 19:32

'Fox Sports' é acusada de impedir cobertura da Copa Sul-Americana, diz site

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

O jornalista Pedro Henrique Torre, do portal “Chute Cruzado” acusou na quarta-feira (13), a “Fox Sports”, detentora dos direitos de transmissão da Copa Sul-Americana, de proibir a cobertura do portal no torneio. 
 
De acordo Torre, eles afirmam que “o pedido de credenciamento foi realizado nas primeiras horas do dia 4 de dezembro, por meio do site indicado pela empresa, tão logo o processo foi iniciado. Uma semana depois, às 13h36 do dia 11 de dezembro, o Chute Cruzado recebeu um e-mail que informava a negativa ao credenciamento”, disse.
 
Ainda segundo o “Chute Cruzado”, foram realizados três contatos posteriores com o “Fox Sports” para esclarecimentos sobre os motivos do veto. O portal afirma que não houve retorno em nenhuma das vezes. “Nesta quarta-feira, o site solicitou a ajuda da Associação dos Cronistas Esportivos do Rio de Janeiro. A própria Acerj, porém, foi impedida de se movimentar pelas limitações impostas pelo Fox Sports”, apontou.
 
“É de se lamentar o fato de um veículo de comunicação tomar a iniciativa de cercear o livre exercício do ofício de outros profissionais. Tal atitude é, também, ilegal, em desacordo com o artigo 90 – F da Lei 9.615, de 24 de março de 1998, conhecida como Lei Pelé. Fato já ressaltado pela Associação Brasileira dos Cronistas Esportivos (Aceb)”, vaticinou.
 
A Jornalista Gabriela Moreira, da ESPN se manifestou por meio de seu Twitter sobre o caso. “Impedir um profissional de realizar seu trabalho??  @FoxSportsBrasil  é assim mesmo? Não somos todos jornalistas? Ps. E, infelizmente, o @pedrotorre não é o único.”, disse.
 
Torre disse ainda que “causou estranheza ao Chute Cruzado o veto ocorrer por parte de um veículo que indica ser pautado por total liberdade de exercício aos seus profissionais. Na final da Copa do Mundo de 2014, o Maracanã, palco do jogo desta quarta-feira, teve três mil vagas destinadas a profissionais de imprensa. O problema não parece ser falta de espaço.”
 
“O Chute Cruzado repudia a atitude e roga à Acerj e à Aceb que medidas cabíveis sejam tomadas a fim de impedir tal descumprimento da lei e consequente cerceamento do livre exercício do ofício em eventos futuros. O prejuízo com procedimento inédito e ditatorial é de toda comunidade do jornalismo esportivo brasileiro”, finalizou Torre.