Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

20/02/2017 às 13:20

Globo sabota transmissão do Atletiba

Escrito por: Altamiro Borges
Fonte: Blog do Miro

A transmissão do futebol é uma das principais fontes de lucro da Rede Globo. Em 2015, último ano com dados disponíveis, o império global arrecadou R$ 1,350 bilhão com publicidade nos jogos dos principais campeonatos do país – mais do que as 106 emissoras da TV Record faturaram durante todo o ano. Uma ínfima parte desta grana é repassada aos clubes, às federações estaduais e à Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Com o monopólio das transmissões, a TV Globo manda e desmanda nesta paixão nacional, impondo os horários das partidas e outras restrições. Este absurdo – que não ocorre em outros países – sofreu um baque na tarde deste domingo (19) no clássico entre o Atlético Paranaense e o Coritiba, o famoso Atletiba.
 
Os dois clubes rejeitaram as cotas de patrocínio imposta pela TV Globo e pela Federação Paranaense de Futebol e decidiram transmitir o jogo através dos seus canais no YouTube. Como represália, os cartolas mercenários – que comem na mão da emissora – suspenderam a partida, ordenando que a arbitragem não desse início ao clássico enquanto houvesse transmissão pela internet. Os dirigentes dos dois times ainda tentaram negociar uma saída, mas não houve acordo com a federação. Após longa espera, os jogadores se reuniram no centro do campo, na Arena da Baixada, aplaudiram a torcida e se retiraram para o vestiário. Já das arquibancadas partiu o grito de guerra: “Ei Globo, vai se foder, o futebol não precisa de você”.
 
Os dirigentes dos dois times explicaram o motivo da celeuma. “Atlético e Coritiba não venderam seus direitos para a TV por causa dessa merreca que a RBS e a Globo nos ofereceram. E a Federação Paranaense de Futebol não quer dar continuidade à partida enquanto a imprensa estiver aqui. Temos uma produtora independente. Não temos que acabar com a transmissão”, afirmou o diretor de marketing do Atlético Paranaense, Mauro Holzmann. “A federação mandou uma ordem para a equipe de arbitragem de que não pode ser feita a transmissão porque existe um contrato com a Rede Globo. Mas o Coritiba e o Atlético se sentem no direito de fazer a transmissão pelo Youtube”, completou o vice-presidente do Coritiba, José Fernando Macedo.
 
Nas redes sociais, a decisão inédita dos dois times – que fere o modelo do monopólio na transmissão do futebol – gerou uma onda de solidariedade. Confira algumas postagens:
 
*****
 
- Parabéns, Atlético Paranaense e Coritiba. Vocês são muito maiores que a Globo e qualquer federação. Nesse Atletiba os dois saíram vitoriosos; 
 
- Futebol paranaense dá exemplo de coerência. Parabéns Atlético e Coritiba por não se submeterem aos desmandos da Globo;
 
- A dupla Atletiba deu um passo para a quebra do monopólio das transmissões de campeonatos por uma só emissora;
 
- Parabéns Atletiba! Atitude soberana e corajosa; 
 
- O campeonato paranaense tem um jogo decente #Atletiba. A Federação estadual junto com RPC @gazetadopovo @RedeGlobo impediu esta festa; 
 
- A dupla Atletiba unida contra a Rede Globo e federação paranaense;
 
- Quem cuida do futebol brasileiro é a Globo. A CBF é apenas uma sala de reuniões". Podemos trocar CBF por FPF, nessa frase do @Alex10 #Atletiba;
 
- Ôh Rede Globo vai se fode, o futebol não precisa de você;
 
- Federação, vai se foder, o Atletiba é maior do que você
 
- Que delícia ver duas torcidas rivais se mobilizando contra a federação e a mídia.