Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

06/04/2016 às 13:59

IBGE: acesso à Internet pelo celular dispara 155% no Brasil

Escrito por: Luís Osvaldo Grossmann
Fonte: Convergência Digital

Os aparelhos celulares são a forma mais comum de os brasileiros acessarem a internet. Segundo o IBGE, entre 2013 e 2014 o uso de equipamentos eletrônicos que não computadores para se conectar disparou 155,6% – de 4,2% para 10,5% dos lares. Nesse período, o percentual de acesso por microcomputador recuou de 88,4% para 76,6%, enquanto a proporção dos domicílios que acessavam a internet por celular saltou de 53,6% para 80,4%.
 
Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios, agregados aqueles relacionados às tecnologias de informação e comunicações (ou PNAD TIC). E eles indicam que também pela primeira vez em levantamento do IBGE a maioria das residências brasileiras está conectada. “Considerando-se todas as formas de acesso, 48% dos domicílios tinham acesso à Internet em 2013 e 54,9% deles (ou 36,8 milhões), em 2014”.
 
Como ressalta o instituto, o crescimento a proporção de domicílios com acesso à internet aproximou o Brasil do percentual na Comunidade dos Estados Independentes (57,2%) e da média geral das Américas (57,3%), embora ainda bem abaixo do panorama de conectividade da Europa, onde a proporção de lares conectados chega a 79%.
 
Ainda de acordo com o IBGE, dos 36,8 milhões de domicílios com acesso à internet, 0,8% possuíam só a conexão discada e 99,2%, conexão em banda larga em 2014 – a banda larga fixa cresceu 9,9% em relação a 2013, mas a sua proporção caiu: de 77,1% para 71,9. Já a presença da banda larga móvel (celular) pulou de 43,5% para 62,8% dos domicílios com internet.
 
Móveis
 
No corte por tipo de equipamento utilizado, como visto os celulares lideram com 80,4%, seguido pelos computadores, com 76,6%; e dos tablets, com 21,9%. A televisão também aparece como equipamento usado para acessar a rede em 4,9% dos domicílios. Além da alta no uso de celulares, vale ressaltar que o uso de tablets para conexão à rede cresceu 50,4% entre 2013 e 2014.
 
A pesquisa verificou ainda que naquele ano 136,6 milhões de pessoas com 10 anos ou mais tinham telefone celular para uso pessoal – portanto, 77,9% da população. Na década desde 2005, esse contingente cresceu 142,8%. Outra novidade da pesquisa é que pela primeira vez mais da metade (52,5%) da população rural tinha celular. Nas áreas urbanas, esse percentual chegou a 82,3%.