Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

17/12/2013 às 13:02

Indicação para presidência da Ancine é aprovada na CE e segue para o Plenário

Escrito por: Redação
Fonte: Agência Senado

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou, nesta terça-feira (17), o nome de Roberto Gonçalves de Lima para exercer o cargo de diretor-presidente da Agência Nacional de Cinema (Ancine). Foram 17 votos favoráveis e 1 contrário. A matéria segue agora para o Plenário do Senado com pedido de análise em regime de urgência.

Desde 2007, Lima assessora a diretoria colegiada da Ancine. Atuou em grupos de trabalho responsáveis pela formulação dos Programas Especiais de Fomento (PEF), do Fundo de Financiamento da Indústria Cinematográfica Nacional (Funcine) e do Prêmio Adicional de Renda (PAR), assim como pela regulação de mecanismos de fomento para a produção independente para televisão.

Participou também do processo de regulamentação da Lei nº 12.485/2011, que trata da comunicação audiovisual em acesso condicionado, e de outros processos voltados para o aprimoramento da produção e exibição cinematográficas. Se aprovado pelo Plenário, Lima substituirá Glauber Piva Gonçalves.

Crescimento

Antes de votar, a Comissão de Educação sabatinou o indicado. Roberto Gonçalves de Lima afirmou que o mercado audiovisual brasileiro está se aproximando de um patamar de sustentabilidade. Segundo dados da Ancine, o setor registrou um crescimento de 126% na renda de filmes nacionais de 2008 a 2012. O publico subiu de cerca de 8 milhões em 2008 para mais de 15 milhões em 2012.

- Um primeiro indicador da contribuição que a Ancine dá para que isso aconteça vem da ampliação dos recursos disponibilizados. Nos últimos cinco anos, a média de captação de recursos com base nas leis de renúncia fiscal foi de cerca de 180 milhões de reais por ano - disse.

Ele também destacou os efeitos da Lei 12.485/2011, que estabeleceu novas regras para os serviços de televisão por assinatura. Segundo Lima, a norma tem ajudado na descentralização da produção de conteúdo audiovisual, historicamente concentrada no eixo Rio-São Paulo.

Para os próximos anos, Roberto Gonçalves de Lima estabeleceu entre outros desafios da Ancine a ampliação de espaços de exibição de filmes nacionais, além de melhorar os canais de relacionamento da agência com os usuários.

- O foco de toda agência reguladora deve ser o usuário. Precisamos conhecer melhor as necessidades desses consumidores, mas acima de tudo dar a conhecer a eles seus direitos com relação aos serviços que utilizam. Uma das ações para atingir esse objetivo é fortalecer a ouvidoria e o sistema de comunicação da Ancine - explicou Lima.

Currículo

O indicado nasceu em Olímpia (SP), em 1965, e atua na formulação, execução e gestão de projetos culturais desde 1987. Entre suas primeiras atividades como gestor cultural, estão a coordenação dos projetos de ocupação cultural do Teatro do Bexiga e do Teatro da Aliança Francesa, ambos na cidade de São Paulo.

De 1987 a 1997, o indicado exerceu também atividades profissionais na área de artes cênicas, abrangendo direção, dramaturgia e iluminação. Recebeu prêmios, no âmbito do estado de São Paulo, em cada uma dessas modalidades de atuação. Antes de ingressar na Ancine, Lima trabalhou no Ministério da Cultura.

Agência

Criada em 2001, a Ancine é uma agência reguladora que tem como atribuições o fomento, a regulação e a fiscalização do mercado do cinema e do audiovisual no Brasil. É uma autarquia especial, vinculada desde 2003 ao Ministério da Cultura, com sede e foro no Distrito Federal e Escritório Central no Rio de Janeiro.