Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

26/10/2017 às 21:00

Influência de Uribe na perseguição contra jornalistas e defensores dos Direitos Humanos é denunciada, na Colômbia

Escrito por: Federação Nacional dos Jornalistas
Fonte: Fenaj

Em 11 de setembro, enquanto se conhecia a ordem de investigação emitida pela Corte Suprema de Justiça da Colômbia contra o ex-presidente Álvaro Uribe Vélez por espionagem ilegal da polícia secreta do país a jornalistas, sindicalistas e defensores de direitos humanos nos juizados especializados de Bogotá, uma testemunha confirmava o que advogados e vítimas já denunciavam há 14 anos: a perseguição do Departamento Administrativo de Segurança (DAS) contra a oposição teve sua origem nos discursos e direcionamentos do ex-mandatário.
 
Assim afirmou o ex-diretor de Desenvolvimento Tecnológico do DAS, Jorge Armando Rubiano Jiménez, durante a sua declaração no julgamento  do ex-chefe de Contrainteligência Rodolfo Medina Alemán e ao ex-detetive do Grupo Especial de Inteligência 3 (G-3) Ronal Rivera Rodríguez pela tortura psicológica de sesse organismo contra a jornalista Claudia Julieta Duque.
 
Enquanto já são cinco ordens de investigação contra o ex-presidente Uribe (2002-210) pelos feitos do DAS, o testemunho de Rubiano é o primeiro que envolve diretamente as ações ilegais dessa entidade contra pelo menos 300 pessoas, entre defensores dos Direitos Humanos, jornalistas, sindicalistas e congressistas da oposição com os pronunciamentos e posições do então chefe de Estado.
 
 
 
Com informações da Federação Nacional dos Jornalistas – FIJ