Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

27/02/2018 às 19:44

Jornalistas vão às ruas de Fortaleza no Dia Nacional de Luta em Defesa da Aposentadoria

Escrito por: Redação
Fonte: Sindicato dos Jornalistas do Ceará e Sindicato dos Jornalistas do Norte do Paraná

Sob forte chuva e com a palavra de ordem “Se botar pra votar, o Brasil vai parar!”, trabalhadoras e trabalhadores de todo o Brasil foram às ruas, nesta segunda-feira (19/02), no Dia Nacional de Luta em Defesa da Aposentadoria, ato puxado pela Frente Brasil Popular, CUT, CTB, CSP Conlutas, CSB, Nova Central, Força Sindical, UGT, Intersindical, sindicatos e movimentos populares. Em todo o Estado, as atividades reuniram 35 mil pessoas, sendo 20 mil na passeata realizada na Capital cearense. Os jornalistas estiveram representados no ato de Fortaleza pelo Sindicato dos Jornalistas do Ceará (Sindjorce).
 
O ato iniciou por volta de 9h, na Praça da Bandeira, no Centro de Fortaleza. De lá, as trabalhadoras e trabalhadores saíram em caminhada pelas principais ruas do comércio da Capital, com uma parada em frente ao prédio do INSS e dispersão na Praça do Ferreira. Um dos destaques do ato foi a presença do “Vampirão Neoliberalista”, uma réplica da fantasia da escola de Samba Paraíso do Tuiuti, vice-campeã dos desfiles do grupo especial das escolas de samba do Rio de Janeiro, que levou para a avenida o tema “Meu Deus, meu Deus, está extinta a escravidão?”, ligando a continuidade da escravidão à perda dos direitos trabalhistas imposta pelo governo golpista e pelo Congresso Nacional.
 
O bancário Túlio Menezes encarnou o “Vampirão Neoliberalista” e mandou seu recado: “censura nunca mais!” O cartaz remetia à suposta censura de Temer à escola de samba, que teria sido “orientada” a não levar a fantasia com a faixa presidencial para o desfile nas campeãs, realizado no sábado passado. Nem mesmo a chuva torrencial tirou os manifestantes das ruas.
 
Maringá
 
Também os jornalistas em greve do Diário, de Maringá, participaram da manifestação contra a reforma da previdência. Os profissionais, servidores municipais, estaduais e outras entidades sindicais, entre elas o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná, fizeram uma caminhada que partiu da agência do INSS e terminou no escritório político do ministro da Saúde, Ricardo Barros.
 
Fontes: Sindicato dos Jornalistas do Ceará e Sindicato dos Jornalistas do Norte do Paraná.