Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

22/09/2015 às 13:18

Jovens da Rocinha dão continuidade a jornal comunitário voltado para a cultura nordestina

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

Jornal é produzido por jovens da comunidade e foca na cultura nordestina local

Jovens moradores da Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro (RJ), decidiram criar um jornal comunitário voltado para a cultura nordestina na região. Em sua 6ª edição e com tiragem de cinco mil exemplares mensais, o Fala Roça dá continuidade ao projeto do website Viva Rocinha.
 
Segundo portal FaveladaRocinha.com, os irmãos Michel e Michele Silva, idealizadores da publicação, pensavam em criar a versão impressa desde o início, mas não possuíam verba. Michel se inscreveu para a Agência de Redes Para Juventude e recebeu o prêmio de R$10 mil, em 2012. 
 
O idealizador explica que o jornal apresenta uma linha editorial voltada para a cultura, mas que questões sociais também estão presentes. “Manter a circulação do jornal é importante porque ainda existe dificuldade na distribuição das informações na Rocinha. No entanto, o Fala Roça também atua com memória social, por isso, é importante valorizar a memória e a cultura da favela.”
 
A própria equipe de jornalistas e outros integrantes realizam a entrega regularmente das cinco mil cópias. Os locais que recebem atenção especial na hora da entrega são as regiões mais afastadas da Estrada da Gávea, como Macega, Rua 1, Rua Dionéia, Roupa Suja e Laboriaux.  
 
“A gente vai à casa das pessoas e muitas delas não têm acesso a informação, a não ser pela televisão, que é uma informação diversa, que não é focada no dia a dia delas. A gente vê valor em levar isso para a casa delas. As pessoas ficam felizes quando vê alguma coisa no jornal que faz parte do seu cotidiano”, acrescenta Michel. 
 
Marcela relata que a maior dificuldade é contar com pessoas fixas para ajudar na produção e distribuição do jornal. "A rotatividade de gente ajudando tem sido muito grande. Raramente alguém que entra consegue completar um ano na função”, afirma. O objetivo agora é oficializar o Fala Roça para poder receber verba de grandes anunciantes e gerar independência na produção.