Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

10/11/2013 às 14:02

Maceió deverá ganhar outras nove salas de cinema até o final de 2013

Escrito por: Redação
Fonte: G1

Público terá 3 espaços de projeção cinematográfica com estrutura especial. Quantidade de lugares disponíveis aumenta em 51% na capital.

Os maceioenses apreciadores fiéis da sétima arte que comemoram a reabertura do Centro Cultural Arte Pajuçara agora têm mais um motivo para festejar: nove salas de cinema deverão ser abertas até o final do mês no Parque Shopping Maceió, em Cruz das Almas. Com isso, o público terá opções de salas de projeção e estruturas especiais. Com a inauguração, o número de salas de projeção de filmes na capital alagoana salta de 14 para 23.

A reinauguração do antigo Cine Sesi foi motivo de alegria entre os cinéfilos. O cinema foi reaberto ao público na última sexta-feira (8) com a mostra "Em Busca do Tempo Perdido", que conta com filmes alternativos produzidos em 2013 que não entraram no circuito alagoano em razão da programação comercial oferecida nos cinemas tradicionais da capital.

Para abrir um leque ainda maior de opções aos apreciadores de cinema, mais nove salas serão inauguras em Maceió, o que aumenta em 51% o número de assentos disponíveis para o entretenimento cinematográfico. Duas salas disponíveis no Cinema Lumière, no Shopping Farol, uma sala no Centro Cultural Arte Pajuçara, seis salas no Kinoplex, no Shopping Maceió, cinco salas no Centerplex, no Shopping Pátio Maceió, e nove salas no Parque Shopping Maceió.

A Rede Cynesystem é a responsável pela inauguração das novas salas e espaço para autoatendimento.Três delas têm um atrativo diferente: duas são Espaço Vip - com lounge, bomboniere e atendimento exclusivos - e uma é chamada Cinépic, com uma tela equivalente a um prédio de quatro andares e som de alta potência. De acordo com a gerente de marketing da empresa, Sâmara Kurihara, o intuito é proporcionar ao público uma experiência imersiva.

Hotton Machado, estudante de Jornalismo e cinéfilo assumido, diz que já assistiu a mais de mil filmes no cinema. O universitário está ansioso para conferir a sala Cinépic. "O cinema é um ambiente único, capaz das mais diversas sensações pela ambientação, sonorização e clima próprio. Nada se compara a assistir a um filme no próprio cinema. Uma sala com uma tecnologia mais avançada amplifica todas essas sensações, melhorando a experiência", explica.

Quanto ao aumento de salas, o estudante destaca a oportunidade de o público ter contato com diferente obras e gêneros, podendo ter as mais diversas experiências no contato com a arte. O cinéfilo aponta a deficiência que Maceió tem em relação aos filmes cult, os indepentes ou alternativos, e ressalta a importância da programação exibida no Centro Cultural Arte Pajuçara e no Cinema Lumière, no Shopping Farol.

"Maceió necessita de um lugar onde obras diferentes das rotineiras possam ser vistas pelo grande público. A arte possibilita o contato com outros pontos de vista e isso é essencial para o ser humano. Faltam muitos locais desse tipo aqui em Maceió, mas o Cine Pajuçara e o Lumière já são um começo", afirma.               

Já o cineasta e professor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Almir Guilhermino, afirma estar mais feliz com a reabertura do Centro Cultural Arte Pajuçara que com as novas salas do Parque Shopping Maceió. "Estive na reabertura do Cine Arte. Seja qual nome for, lá continua sendo o lugar onde o cinema é mais do que entretenimento. Para um estado que amarga o índice de 22% de analfabetismo, o lógico era ser o contrário. Pelo menos, uma delas deveriam dar lugar para o Cine Arte, que passou quase um ano fechado (e fazendo muita falta) enquanto elas permanecem vazias e ociosas, depois das férias e do Oscar", argumenta.

O cineasta defende que as produções cinematográficas de Alagoas precisam ter mais espaço na programação dos cinemas e também reforça que é importante atentar à qualidade dos longas e curtas-metragens exibidos. "O que torna um bom filme não é o conforto de uma sala com equipamento de última geração, mas o conteúdo de sua programação", opina.