Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

13/12/2013 às 15:02

Mostra de cinema traz ao AP debates sobre igualdade e direitos sociais

Escrito por: Redação
Fonte: G1

Abertura da 8ª MCDH em Macapá será na noite desta sexta-feira (13).Mostra é realizada de 26 de novembro a 22 de dezembro em todo país.

A 8ª Mostra de Cinema e de Direitos Humanos da América do Sul (MCDH) chega ao Amapá nesta sexta-feira (13), trazendo o tema "Poética e cidadania sobre película", com a exibição de 38 filmes, divididos em 3 categorias. O evento, que acontece de 26 de novembro a 22 de dezembro em todo o país, debate a luta indígena por direitos sociais, igualdade de raças, direitos políticos e inclusão social.

No Amapá, a mostra terá programação até o dia 18 de dezembro. Durante as exibições, abertas ao público, a plateia poderá escolher entre os melhores filmes através de uma votação. Serao apresentados documentários como "Kene Yuxi, "As Voltas do Kene", "Hiper Mulheres" e "Quando a Casa é a Rua", que têm  proposta de utilizar a linguagem cinematográfica para estabelecer um diálogo direto com a população, conforme assinalou a ministra de Estado-Chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário Nunes.

"Ela tem o importante papel de disseminar e fortalecer a educação e a cultura em direitos humanos, especialmente de forma a alcançar os setores historicamente excluídos ou com menos acesso a bens culturais, tratando do enfrentamento a todas as formas de violações de direitos", ressaltou.

O projeto também realiza homenagens ao cineasta e documentarista Vladimir Carvalho, um dos maiores autores do cinema nacional. Cinco dos seus mais de 20 filmes serão apresentados ao público macapaense.

A abertura da 8ª MCDH em Macapá ocorrerá às 18h, no Centro de Difusão Cultural João Batista de Azevedo Picanço, com a exibição dos filmes "A onda traz, o vento leva" e "Uma história de amor e fúria".

PROGRAMAÇÃO
Macapá (AP) de 13 a 18 de dezembro
Centro de Difusão Cultural João Batista de Azevedo Picanço
Av. FAB, 900 ? ?

13 de dezembro
18h ABERTURA
A onda traz, o vento leva (28') - Uma história de amor e fúria (75')

14 de dezembro}
14h -  Codinome Beija-Flor (16') - Repare bem (95')
16h -  O prisioneiro (24') - Ilegal.co (70')
18h -  Kene Yuxi, as voltas do Kene (48')
20h -  Conterrâneos velhos de guerra (153')

15 de dezembro
14h -  Barra 68 - Sem perder a ternura (82')
16h -  Maio, nosso maio (12') - Insurgentes (83')
18h -  Carga viva (18') - A cidade é uma só (73')
20h -  Bicicletas de Nhanderu (48') - PI'ÕNHITSI - Mulheres xavantes sem nome (54')

16 de dezembro
14h -  Caixa d´água: Qui-lombo é esse? (25') - Doméstica (75')
16h -  Brasília segundo Feldman (22') - O país de São Saruê (80')
18h -  As hipermulheres (80')
20h -  Transformer AK-47s into gruitars (5') - Colombia: Wayuu "Gold" (9') - Argentina: Dreaming of a clean river (6') - Los descendientes del jaguar (29') - Paredes invisíveis: Hanseníase região Norte (37')

17 de dezembro
14h - Malunguinho (15') - Paralelo 10 (87')
16h -  Silêncio (12') - Sibila (95')
18h -  Leve-me pra sair (19') - Kátia (74')
20h -  Quando a casa é a rua (35') - Em busca de um lugar comum (80')

18 de dezembro
14h -  Caíto (70')
16h -  Os dias com ele (107')
18h -  O evangelho segundo Teotônio (85')
20h -  Acalanto (23') - As Iracemas (84').