Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

25/09/2014 às 14:11

No dia do rádio, profissionais falam sobre a importância do veículo

Escrito por: Redação
Fonte: Gazetaweb

Veículo completa 92 anos de existência em solo brasileiro

Nascido em 1922, o rádio completa nesta quinta-feira (25), 92 anos de existência em solo brasileiro. A primeira transmissão radiofônica no país aconteceu no dia 7 setembro, nas festividades do centenário da independência. Em comemoração a essa data especial, profissionais do ramo falam sobre a importância desse veículo.

Há 28 anos no ar, o comunicador e coordenador de programação da Rádio Gazeta Fm, Gilvan Nunes, explica como esse veículo pode transformar a vida das pessoas. " O rádio possibilita ao ouvinte uma experiência única e instantânea, ele tanto informa como diverte. Através da voz eu tenho a possibilidade de participar da formação do caráter de cada cidadão".

Para Bete Maria, ouvinte da Rádio Gazeta FM há 20 anos, o programa de rádio representa a alegria dentro da sua casa. " As músicas animam meu dia e as palavra que cada radialista fala me faz refletir sobre a vida. Me apaixonei pelo rádio em 1996, quando ouvi pela primeira vez a voz do Radialista Gilvan Nunes. Desde então, todos os dias escuto a Rádio Gazeta. Foi ouvindo as belas palavras do Gilvan que criei meu filho e tive forças para os problemas cotidianos", relatou.
Ouvinte Bete Maria junto com sua família durante visita à Radio Gazeta FM (Foto: Bárbara Guimarães)

Segundo Gilberto Lima, diretor de programação e operações das Rádios Gazeta AM e Gazeta FM, pertencente a Organização Arnon de Mello (OAM), a data é o momento em que paramos para fazer uma reflexão sobre a influência do rádio." Com o intuito principal de ajudar as pessoas, o veículo é uma ferramenta eficaz para prestação de serviço a população. Nós radialistas exercemos um papel de grande importância nas decisões tomadas pela comunidade, levamos informação e inquietudes para cada ouvinte.

Ainda durante sua fala, Gilberto destacou o prazer de exercer esta profissão. "Há 36 anos fiz a melhor escolha da minha vida, que foi o rádio. Sou muito grato em participar da organização Arnon de Mello, pois vejo o comprometimento com a informação e auxilio aos ouvintes".

Nas Ondas do Rádio

Desde sua primeira transmissão radiofônica, muita coisa mudou na história do rádio: das interferências e ruídos dos aparelhos pesados, aos pequenos e leves discman. Em 1950, a evolução do rádio foi marcada pela consolidação do veículo como meio de comunicação e o surgiram as primeira emissoras de frequência modulada (FM).

Com o avanço tecnológico em fase de implantação, o rádio digital apresenta o som mais nítido e sem nenhuma interferência que possa maltratar os ouvidos dos ouvintes. Assim caminha a radiodifusão com suas nuances, novidades e tecnologias.