Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

20/06/2016 às 14:37

Ocupa MinC rebate declarações do ministro da Cultura em PE

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Vermelho

O movimento Ocupa MinC de Pernambuco, formado por artistas, produtores culturais e pessoas contrárias ao governo interino de Michel Temer emitiram uma nota contra as declarações do ministro da Cultura, Marcelo Calero, durante a primeira visita oficial dele ao Recife, na última sexta-feira (17).
 
Calero declarou à imprensa que existe um "diálogo democrático e pacífico" com o movimento Ocupa MinC, mas ridicularizou os protestos. "Ocupação não pode servir como pretexto para fazer festa, ter consumo de bebida alcoólica, circulação de menores e droga", declarou ele, durante visita à sede da Orquestra Cidadã Meninos do Coque.
 
Indignado com o depoimento do ministro, o Ocupa MinC PE, ressaltou, em nota, que o movimento de resistência luta contra o golpe e pelo restabelecimento da democracia no país."As declarações do suposto Ministro da Cultura do 'governo' golpista e ilegítimo são uma tentativa risível de desautorizar um movimento de re-existência que se dá com cultura, com alegria, com a participação do povo, e que têm sido um polo de luta contra o golpe que a democracia no Brasil está vivendo. O suposto Ministro, a cada declaração que dá, só demonstra a sua visão empobrecida e colonizada do que seja cultura. Pra ele cultura é orquestra filarmônica e balé clássico. Nós entendemos esses como apenas alguns dos elementos de uma vasta gama atividades que conferem dignidade, auto-estima e também oportunidades para uma população desigual e diversa. Um cidadão que usa a palavra 'festa' de forma pejorativa simplesmente não pode ser o Ministro da Cultura no Brasil, e não é".
 
Desde que o governo Temer assumiu à Presidência da República e anunciou a incorporação do Ministério da Cultura ao Ministério da Educação, no mês passado, que o movimento de artistas e produtores culturais ganhou força e as ocupações das sedes do ministério e institutos ocorreram em todo o país. Com a repercussão negativa, Temer voltou atrás na extinção do órgão, mesmo assim, o movimento Ocupa MinC continua em diversas cidades e pede a saída do presidente interino, Michel Temer. Em declarações recentes, o movimento diz repudiar qualquer iniciativa de negociação com o governo ilegítimo.