Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

02/08/2011 às 10:15

Oswaldo Montenegro oferece R$ 30 mil ao melhor clipe de uma de suas músicas

Escrito por: Irlam Rocha Lima
Fonte: Correio Braziliense

Em tempos bicudos para a indústria fonográfica, a estratégia para lançamento e a divulgação de discos obedece a critérios que fogem completamente do convencional. Hoje em dia, uma das mídias mais utilizadas é a internet, ou mais precisamente ferramentas que ela abriga, como MySpace, YouTube e Sound Cloud; além, obviamente, de outros sites especializados.

A banda mineira Skank, por exemplo, criou o sistema Skankplay, que permitiu e incentivou os fãs do grupo a produzirem um clipe para a canção De repente. A ideia deu resultado. Em torno de 30 mil gravações foram reunidas, com admiradores interpretando a música. Desse material, Samuel Rosa e companhia tiraram subsídio para o vídeo, com o qual foram premiados com o Leão de Ouro, no festival de publicidade de Cannes, na categoria de melhor uso da rede social.

Oswaldo Montenegro vai além ao lançar, com recursos próprios, concurso de clipes sobre a música Eu quero ser feliz agora, que faz parte do repertório do De passagem, o novo CD que chega ao mercado em setembro. O cantor e compositor, que iniciou a carreira em Brasília, está oferecendo R$ 30 mil em prêmios: R$ 15 destinados ao melhor clipe, e R$ 15 mil para o vídeo com maior acesso no YouTube.

Para fazer a escolha dos vencedores, foi constituído um júri formado por Rodrigo Fonseca, crítico de cinema; Paulo Mendonça, diretor geral do Canal Brasil; Paulo Fontenelle, diretor de cinema e tevê; Jorge Brennand, documentarista; Paloma Duarte, atriz; e Ulysses Machado, compositor. Segundo Montenegro, o objetivo do concurso é estimular e dar oportunidade a novos cineastas, roteiristas, estudantes ou qualquer outra pessoa “que, com uma ideia na cabeça e até mesmo um celular com câmera na mão, queira participar”.

Na visão do artista, o estímulo não virá apenas por meio do prêmio oferecido. “Vamos tentar promover ao máximo os realizadores e os vídeos escolhidos, buscando colocá-los em programas de tevê. Já temos adesões como a do Canal Brasil, que exibirá o vídeo dos vencedores; e o da nossa gravadora, que o incluirá no meu próximo DVD”, adianta. “Estamos num tempo em que a tecnologia oferece facilidade na realização. É hora de criar”, acrescenta.