Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

05/11/2014 às 16:05

Para a Proteste, Facebook não é inclusão digital

Escrito por: Luís Osvaldo Grossmann
Fonte: Convergência Digital

Os números de acesso à Internet com uso de telefones móveis distorcem a real dimensão da inclusão digital no Brasil. A provocação é das entidades de defesa do consumidor Proteste e Idec, ao participarem de debate nesta terça, 4/11, no Senado Federal, que discutiu o desempenho do Plano Nacional de Banda Larga.

A conta das operadoras sustenta já existirem no país 171,5 milhões de acessos em banda larga. Desses, 23,5 milhões são conexões fixas e 148 milhões móveis. E nessas últimas, 15,8 milhões são acessos com o uso de modems portáteis enquanto 132,2 milhões são “conexões de celulares, incluindo os smartphones”, conforme aponta a Associação Brasileira de Telecomunicações, Telebrasil.

O questionamento é se essas conexões podem realmente ser consideradas banda larga. “Se 132,2 milhões acessam pelo celular e cerca deles 80% são pré-pagos, com recargas de R$ 7 por mês, aproximadamente, essa é uma navegação muito limitada. Duvido que pelo celular alguém consiga acompanhar esta audiência pública. Acessar o Facebook pode ser muito bom, muito divertido, mas está longe de se constituir em inclusão digital”, afirma Flávia Lefèvre, da Proteste.

A advogada do Idec, Veridiana Alimonti, lembra que “a banda larga móvel é sempre um dado que é divulgado com entusiasmo pelas operadoras e pelo governo, mas é importante ser analisado com cuidado. Seria interessante que, junto desses números, fossem divulgadas também as franquias mais contratadas dentro desses planos de Internet de celular, para que tivéssemos a dimensão dos planos contratados.”

Para o presidente executivo do Sinditelebrasil, Eduardo Levy, a inclusão digital depende não só das conexões, mas de conteúdo disponível. “Incluir o cidadão não é dar serviço a ele apenas de Facebook, mas também, se der a ele 50 Mbps de velocidade ele vai continuar sem saber onde estão os hospitais, onde ele pode fazer uma inscrição para uma escola ou onde ele pode se colocar para fazer um exame de saúde ou alguma coisa.”