Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

08/05/2015 às 13:52

Potiguares criam coletivo audiovisual para produzir longa-metragem

Escrito por: Nathallya Macedo
Fonte: G1

Lançamento de evento acontece neste sábado (9) na Zona Leste de Natal. Gravações do filme devem começar em julho.

O cinema potiguar está em crescimento. A afirmação é comprovada por diversos curtas-metragens que já foram lançados no Rio Grande do Norte e buscam reconhecimento nacional. O Destino Coletivo é uma nova organização de artistas natalenses que pretendem lançar um audiovisual, desta vez, um longa-metragem.
 
O longa-metragem será formado por cinco curtas de histórias diferentes que devem ser filmados no próximo semestre. O Destino Coletivo foi formado em janeiro deste ano e conta com a participação de 50 pessoas, entre elas produtores, roteiristas e atores. "Nós queremos contribuir com o portfólio do cinema potiguar", disse Marcílio Amorim, um dos organizadores.
 
Para arrecadar os recursos necessários para a produção, uma festa de lançamento do projeto será realizada na noite deste sábado (9) no Ateliê Bar e Petiscaria, no bairro da Ribeira, Zona Leste de Natal. O evento começa às 22h e terá apresentações das bandas Mad Dogs, Sangue Blues e Luisa Guedes & Os Alquimistas. A programação ainda conta com os DJs Isaac Ribeiro, Zé Caxangá e Gabriel Souto. A entrada custa R$ 10. As contribuições arrecadadas serão revertidas para o filme.
 
Os cinéfilos potiguares podem ajudar com outras quantias através de uma plataforma online. A campanha começa às 23h59 deste sábado e segue por 60 dias. "Precisamos dos recursos para a produção e também divulgação do cinema local, pois precisamos viajar para conseguir patrocínio", explicou Marcílio.
 
Marcílio Amorim, organizador do coletivo, conversou com o portal G1 sobre a iniciativa. Confira:
 
G1 - Como surgiu o Destino Coletivo?
Marcílio Amorim - Em janeiro de 2015, nós tivemos oficinas com Fátima Toledo, preparadora de elenco. Ela trabalhou em filmes muito conhecidos pelos brasileiros, como Cidade de Deus, Tropa de Elite e Central do Brasil, que nos ajudou muito. Tivemos a ideia de criar um produto audivisual autêntico e, desde fevereiro, participamos de reuniões sobre o assunto.
 
G1 - Qual é o tema do longa-metragem que vai ser produzido? 
Marcílio Amorim - Cinco equipes produzirão pequenos filmes de, no máximo, 10 minutos sobre o mesmo assunto. Por fim, juntaremos os cinco para a formação do longa. Esses curtas-metragens devem ser filmados em julho e pretendemos finalizá-lo em setembro. O tema, que será também o título do longa, é 'O Dia Seguinte - Cinco histórias que só acabam amanhã'.
 
G1 - Após a produção do longa-metragem, qual o objetivo da equipe?
Marcílio Amorim - Queremos que o nosso produto artístico ganhe espaço. Um dos nossos objetivos é conseguir a exibição do nosso filme em algum cinema comercial de Natal, por uma semana, no mínimo. Também desejamos que o filme tenha relevância para a cena audiovisual contemporânea.