Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

17/06/2008 às 08:42

Sky pede que Abril diga se MTV Brasil deve ou não sair do ar

Escrito por: Samuel Possebon
Fonte: Pay-TV

A briga entre Sky e Abril para a distribuição do canal MTV Brasil ganhou um novo capítulo nesta segunda, 16. A Sky notificou a Abril canais para que diga se quer ou não que a operadora de DTH continue distribuindo seus sinais na cidade de São Paulo. A operadora de DTH tomou esta decisão em função da matéria da revista Veja deste final de semana (a Veja pretence ao grupo Abril) criticando a attitude, e também em função da manifestação da Abert, segundo a qual a Sky estaria desrespeitando os direitos da MTV e cometendo ato “ilegal”. A operadora de TV paga por satélite pede uma manifestação da Abril em até 48 horas e diz que se não receber resposta tirará o sinal 24 horas depois, ou seja, a partir do dia 20.

Negociação

A Sky diz que manteve o sinal no ar na cidade de São Paulo por se tratar de um sinal aberto e em nome da relação entre as empresas. Pela legislação, os serviços de DTH, ao contrário do cabo, não têm direito de retransmitir os sinais abertos gratuitamente.

A polêmica resulta, na verdade, das dificuldades de negociação entre o grupo Abril e a Net Brasil (que representa a Sky na negociação de conteúdos nacionais). A Abril busca espaço para distribuir seus canais FizTV e Ideal. Paralelamente, solicitou à Net Brasil um novo patamar de preço para o MTV Brasil. As duas maiores empresas operadoras representadas pela Net Brasil, Net Serviços e Sky, recusaram a oferta. A Net Serviços tirará o sinal do ar ao fim do prazo contractual de 30 dias, mas deverá mantê-lo onde a MTV for transmitida de forma aberta, como é o caso da cidade de São Paulo, por força da Lei do Cabo. A Sky decidiu cortar o sinal nacionalmente e manteve apenas a cidade de São Paulo recebendo a programação. No lugar da MTV Brasil foi colocado o canal norte-americano MTV Hits, distribuído no Brasil pela Viacom. Em nota recente, a MTV Brasil criticou a decisão da Sky de tirar o sinal do ar.