Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

18/09/2017 às 20:08

Sob ameaça da Justiça turca, jornalista francês retorna a Paris

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

Após passar 51 dias preso na Turquia, acusado de pertencer a uma "organização terrorista armada", o jornalista francês Loup Bureau chegou a Paris, neste domingo (17), as informações são da AFP.
 
Bureau foi detido em 26 de julho na fronteira entre Iraque e Turquia. Com ele, foram encontradas fotografias, nas quais aparece na companhia de combatentes curdos sírios das YPG. O movimento é considerado "terrorista" por Ancara, motivo pelo qual pode ser julgado à revelia pela Justiça turca.
 
Segundo a defesa do jornalista, as imagens seriam de 2013, ocasião em que fez uma reportagem sobre as condições de vida da população síria. A matéria foi transmitida pela rede francesa TV5 Monde.
 
Em suas primeiras declarações à imprensa, Bureau disse estar "muito aliviado de voltar" para a França. "Estou muito cansado, mas muito feliz de estar aqui", afirmou, acrescentando que, "até o fim, não sabia se poderia vir embora".
 
No final de agosto, o presidente francês, Emmanuel Macron pediu ao presidente turco, Recep Tayyip Erdogan a "rápida libertação" de Bureau. "A partir do momento que Macron anunciou que pedia minha libertação, houve mudanças. Os guardiões começaram a entender que eu não era um terrorista", completou o jornalista, que falou com o presidente por telefone ao desembarcar.
 
Sua soltura foi anunciada na sexta-feira (15), após a visita do ministro francês das Relações Exteriores, Jean-Yves Le Drian, a Ancara e descrita como um "grande alívio" por Macron.
 
Loup Bureau continua sob a ameaça de uma eventual condenação. "Se for condenado, pode ser alvo de uma ordem de prisão, o que o impediria de trabalhar no restante do mundo", afirmou o secretário-geral da ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF), Christophe Deloire, que fez campanha por sua libertação.
 
A notícia da libertação do repórter repercutiu em diversos periódicos da Europa e do mundo.