Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

23/05/2017 às 17:51

The Guardian revela critérios do Facebook sobre o que pode ou não ser publicado

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

O jornal The Guardian revelou neste domingo (21) as diretrizes que o Facebook usa para decidir o que pode ou não ser publicado pelos usuários da plataforma. A publicação obteve acesso a documentos internos da empresa com orientação sobre o que pode ou não ser publicado de temas como casos de violência, discurso de ódio, terrorismo, racismo, pornografia, suicídio e automutilação.
 
O Facebook possui 4.500 moderadores e anunciou a contratação de mais 3.000 este ano. Eles são responsáveis por revisar as publicações que podem violar as políticas de serviço da rede social. A reportagem do The Guardian afirma que os moderadores estão preocupados com a falta de clareza sobre certos pontos. 
 
Segundo informações da Folha de S.Paulo, é permitido publicar transmissões ao vivo de tentativas de suicídio e autoflagelação. Um outra diretriz diz que devem ser deletados posts e comentários com ameaças de morte a chefes de Estado (uma categoria protegida), mas permite a permanência de conteúdo que ensina a "quebrar o pescoço de uma vadia".
 
Vídeo de mortes violentas, outro exemplo, nem sempre precisam ser excluídos, embora entrem na categoria "preocupantes", muito menos fotos de bulliyng contra crianças. A rede afirmou que quer "censurar" o menos possível e que é muito difícil chegar a um consenso sobre o que deve ou não ser permitido.