Receba no seu e-mail

Voltar

E-Fórum / Notícias

18/05/2015 às 11:41

Anatel define modelo de conversor digital para audiência de baixa renda

Escrito por: Redação/Com informações da EBC

Em reunião realizada na última sexta, o grupo responsável pelo processo de digitalização da TV escolheu o conversor padrão Ginga C para os beneficiários do Bolsa Família

A pressão das entidades envolvidas na campanha #InteratividadeSim sobre a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para garantir interatividade nos conversores que a Anatel distribuirá aos beneficiários do Bolsa Família surtiu efeito. O Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired), responsável pelo processo de transição do sistema analógico para o digital, decidiu, na última sexta-feira (15/5), pelo modelo de conversor de TV digital com padrão Ginga C, 512 kilobytes (Kb) de memória e 2 Gigabytes (Gb) de memória flash. 
 
O aparelho é capaz de garantir que o espectador use a televisão para fazer consultas sobre vagas de emprego, capacitação profissional e uma série de serviços públicos, por exemplo. Uma licitação será feita para a aquisição das “caixinhas”, cujo valor ainda não está claro. De acordo com André Barbosa Filho, superintendente Executivo de Relacionamento da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), responsável pelo Brasil 4D, alguns detalhes no equipamento poderiam ser melhorados, como uma capacidademaior de memória, no entanto, segundo ele, o modelo escolhido atenderá às necessidades iniciais de cada família. 
 
Barbosa Filho destacou que o Brasil implementará um projeto novo no mundo e espera que ele possa ser levado a outras regiões que também tenham residências sem internet, como outros países da América Latina e da África.
 
Desligamento do Sistema Analógico
 
O desligamento do sistema analógico está definido na Portaria Nº 477/2014. De acordo com o documento, o sistema começa a ser desligado em 29 de novembro deste ano. O município de Rio Verde-GO será o piloto. A primeira capital a deixar de receber o sinal analógico será Brasília, em abril de 2016, seguida por São Paulo (maio/16), Belo Horizonte (junho/16) e Goiânia (agosto/16). Todas as cidades terão o sinal desativado em novembro de 2018. Clique aqui para ler a portaria.