Receba no seu e-mail

Voltar

E-Fórum / Notícias

25/08/2016 às 18:18

Candidaturas da sociedade civil ao Conselho Curador da EBC

Escrito por: Redação

A lista divulgada é fruto da unidade do movimento social, que deve fortalecer o Conselho Curador e a própria EBC indicando seus candidatos. Prazo final de inscrição é 9/9

Após uma série de consultas a diversas entidades do movimento social, o Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) divulgou, esta semana, uma lista com sete candidaturas da sociedade civil ao Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Como explica Renata Mielli, coordenadora geral do Fórum, as indicações são fruto da articulação realizada pela entidade com os movimentos sociais e expressam a busca pela unidade, além de garantir pluralidade e maior participação social no Conselho. As candidaturas também contemplam as exigências de diversidade definidas na Consulta Pública (edital nº 02/2016) lançada em julho, assegurando a presença de pessoas com reconhecida atuação nos segmentos artístico/cultural, meio ambiente e direitos do campo, população LGBTT, infância e adolescência e empresarial. 
 
Para o FNDC, é fundamental que as entidades do movimento sindical, estudantil, comunitário, popular, negro, de mulheres, indígena e LGBT participem da renovação do Conselho Curador da estatal. “A EBC é fruto da conquista do movimento social, que queria uma emissora capaz de dar visibilidade à sua pauta, invisibilizada pelas grandes emissoras comerciais do país. Então, nossa participação, no sentido de fortalecer a empresa e o próprio Conselho Curador, é fundamental neste momento em que a EBC está na mira do governo golpista”, observa Renata. Para ela, o governo interino certamente voltará a tentar intervir na EBC após caso o golpe seja consolidado.
 
O processo visa a preencher as vagas que ficam em aberto com o fim dos mandatos de Cláudio Lembo, Heloisa Starling, Ima Vieira, Paulo Derengoski e Wagner Tiso. Para participar da eleição, cada entidade poderá indicar até três nomes, sendo no máximo um para cada segmento. A indicação deve ser feita em formulário próprio para este fim (link no final deste texto). Tanto o formulário quanto a documentação da entidade e dos candidatos e candidatas devem ser enviados ao Conselho Curador por e-mail e pelo correio, até o dia 9 de setembro. Ainda de acordo com a Consulta Pública, podem participar pessoas jurídicas de direito privado sem fins lucrativos com atuação, ainda que parcial, nas áreas de comunicação, promoção dos direitos humanos ou da democracia, educação, cultura, representação profissional, entre outras. Além disso, a organização deve ter no mínimo dois anos de existência até a data de publicação do edital. 
 
Partidos políticos ou instituições religiosas ou voltadas para a disseminação de credos, cultos, práticas e visões devocionais ou confessionais não podem participar do processo. 
 
Conheça os candidatos
 
Área artística e cultural
Flávio Renegado (rapper, cantor e compositor)

Área ambiental e/ou de defesa dos direitos do campo
Mayrá Lima (jornalista e militante do MST)
- Ver currículo -

Campo LGBTT
Amanda Palha (Fotógrafa e militante do movimento de Travestis e Transsexuais – Amotrans Pernambuco)
Campo LGBTT
Bárbara Aires (comunicadora, atriz e ativista de direitos humanos)
Campo LGBTT
Carlos Magno Fonseca (presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – ABLGT e integrante do Conselho Nacional de Direitos Humanos)
Ver currículo - 
Área empresarial 
Marta de Lima Cavalcanti (fundadora e diretora-geral da Marta Lima Comunicação)
   
Área de infância e adolescência 
Ana Olmos (psicanalista da infância e adolescência, integrante do Projeto Criança e Consumo do Instituto Alana)
 

 

 

 

Links importantes

 

 

 

Links importantes