Receba no seu e-mail

Voltar

E-Fórum / Notícias

09/12/2014 às 17:14

FNDC participa da mobilização dos trabalhadores da EBC

Escrito por: Redação

A atividade foi parte da agenda especial desta semana de 8 a 13 de dezembro para marcar os cinco anos de realização da Confecom e cobrar a implementação das suas resoluções

O fortalecimento do sistema público de comunicação passa pela valorização de seus trabalhadores. Essa foi a mensagem que o Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) levou aos trabalhadores da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) nesta terça (9/12), durante a paralisação de 24 da categoria em Brasília.
 

A paralisação teve o objetivo de sensibilizar a diretoria da empresa, o governo federal e a sociedade para a importância da aprovação de um novo plano de carreiras, capaz de garantir valorização profissional e independência política e editorial aos veículos geridos pela estatal. Além de Brasília, houve paralisação em São Paulo, Rio de Janeiro e São Luís. De acordo com o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJPDF), o atual plano de carreiras inviabiliza a chegada dos trabalhadores ao topo da carreira.
 
“São necessários 100 anos de trabalho para que possamos atingir os níveis mais altos, a avaliação de desempenho não tem método justo nem critérios claros e os mecanismos de gratificação são totalmente discricionários”, explica o jornalista Jonas Valente, presidente do sindicato da categoria”.
 
Durante o ato em frente à sede da EBC, os trabalhadores lembraram que o Fórum Brasil de Comunicação Pública, realizado em Brasília no mês de novembro, também recomendou a valorização dos trabalhadores do campo público da comunicação. “A comunicação pública é uma realidade consolidada em muitos países democráticos, mas que ainda dá seus primeiros passos aqui no Brasil. Nós, que lutamos pela complementaridade entre os sistemas público, estatal e privado de comunicação, prevista na Constituição Federal mas até hoje não regulado, compartilhamos de muitas das preocupações demonstradas pelos profissionais da EBC e por isso viemos prestar nosso apoio e solidariedade”, afirmou Pedro Rafael Vilela, secretário-executivo do FNDC.
 

Pedro também falou sobre o Projeto de Lei de Iniciativa Popular da Mídia Democrática, que traz propostas da sociedade para o sistema público de comunicação.
 
A participação na paralisação é parte das atividades definidas pelo FNDC para esta semana, em Brasília, Rio de Janeiro e Recife, para marcar os cinco anos de realização da I Conferência Nacional de Comunicação (Confecom) e para cobrar do governo um novo marco regulatório para a comunicação no Brasil. Realizada em 2009, a Confecom aprovou 633 resoluções, algumas das quais compõem o Projeto de Lei de Iniciativa Popular da Mídia Democrática, lançado em 2013 por um conjunto de organizações reunidas em torno do FNDC. Nenhuma delas até hoje foi implementada pelo poder público.
 
Outras mobilizações
 
Em Recife, o Fórum Pernambucano de Comunicação promoveu, também nesta terça (9/12), o “Ato pela Ressurreição da TV Pernambuco”, em frente à Assembleia Legislativa, para denunciar a ausência de verbas para a emissora e questionar a demora do Poder Executivo estadual em responder para onde foram os R$ 25 milhões de reais prometidos para a TV pública.
 
Ontem (8/12), no Rio de Janeiro, foi realizado o ato público “Pela Democratização da Mídia e pela Reforma Política com Participação Popular”, nos Arcos da Lapa. No sábado, outro ato público, “O Rio Abraça o Nordeste – AI-5 Nunca Mais!”, será realizado na Feira de São Cristóvão. Durante toda a semana haverá coleta de assinaturas pelo Projeto de Lei da Mídia Democrática e Coalizão Democrática pela Reforma Política, com atividades descentralizadas nos bairros, praças, ruas, praias, escolas, igrejas etc.