Receba no seu e-mail

Voltar

E-Fórum / Notícias

06/02/2015 às 12:07

Lei da Mídia Democrática: assinatura online repercute na internet

Escrito por: Redação

Lançada nesta quinta (5/2), a coleta de assinaturas em apoio ao Projeto de Lei de Iniciativa Popular teve ampla cobertura da mídia e milhares de assinaturas logo nas primeiras horas

Milhares de compartilhamentos nas redes sociais e dezenas de matérias em portais noticiosos, de partidos políticos, sindicatos, centrais sindicais e outras entidades progressistas divulgaram o lançamento, nesta quinta (5/2), da plataforma de assinatura online em apoio ao Projeto de Lei de Iniciativa Popular da Comunicação Social Eletrônica, ou Lei da Mídia Democrática. Com isso, logo nas primeiras horas foram contabilizadas mais de duas mil assinaturas em favor da tramitação da proposta no Congresso Nacional. 
 
Lançado no primeiro semestre de 2013, por dezenas de entidades da sociedade civil e do movimento social que constroem a campanha Para Expressara a Liberdade, a proposta precisa da adesão de 1% do eleitorado nacional (cerca de 1,4 milhão de assinaturas) para ser protocolizado na Câmara dos Deputados, onde poderá ser discutida, disputada e contribuir com o debate sobre a democratização da mídia. 
 
 
Porém, mais do que números, o lançamento da plataforma de assinaturas pela internet busca conscientizar a sociedade sobre a importância e a urgência de tornar democrático, educativo e cidadão o sistema de comunicação brasileiro, como afirmou o secretário-executivo do FNDC, Pedro Rafael Vilela, em entrevista à Agência PT de Notícias.
 
Rosane Bertotti, coordenadora-geral do Fórum, explica que a assinatura online não substitui a assinatura física. “Uma coisa não exclui a outra. Quem já assinou o formulário nos vários locais de coleta montados desde 2013 também pode e deve assinar o projeto na internet. E mais do que a assinatura, é importante compartilhar o formulário nas redes sociais”, ressalta. A página de coleta de assinaturas permanecerá no site da campanha Para Expressar a Liberdade por tempo indeterminado.
 

 
O apoio da mídia progressista foi essencial para dar visibilidade à iniciativa. O portal da Central Única dos Trabalhadores traz, além de matéria de destaque, um banner para a página de assinatura. A Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), também traz link em destaque, na sua página inicial, para o site www.paraexpressaraliberdade.org.br. Em efeito cascata, dezenas de sindicatos ligados às duas maiores centrais de trabalhadores do Brasil também divulgaram a coleta de assinaturas pela Lei da Mídia Democrática em seus sites.
 
Blogues como Conversa Afiada (Paulo Henrique Amorim), Viomundo (Luiz Carlos Azenha), Maria Frô (Conceição Oliveira) e outros de grande audiência também deram espaço e destaque à coleta de assinaturas online. Além do PT, o PSol e o PCdoB também destacaram o assunto em seus portais. “Isso tudo nos anima, mas é natural que nos próximos dias o assunto vá cedendo espaço a outras pautas, por isso precisaremos do entusiasmo da militância e de todos os brasileiros e brasileiras que defendem a liberdade de expressão e a democratização da mídia para continuar divulgando nosso projeto”, afirma Rosane Bertotti.
 
 
>> Clique aqui para assinar a Lei da Mídia Democrática
 
>> Clique aqui para conhecer a proposta de Lei da Mídia Democrática