Receba no seu e-mail

Voltar

E-Fórum / Notícias

30/04/2015 às 16:50

Pernambuco discute comunicação pública

Escrito por: Melissa Cirino*
Fonte: FNDC

A 3ª Semana de Comunicação Pública de Pernambuco começa na próxima terça (5/5) e terá participação da coordenadora-geral do FNDC, Rosane Bertotti

Está programado para a próxima terça-feira (5/5) o início da 3ª Semana de Comunicação Pública de Pernambuco. O evento ocorrerá do dia 5 a 8 de maio em Recife, Olinda e Caruaru-PE. No evento serão discutidos assuntos fundamentais à comunicação pública, regulação econômica da mídia, direito à comunicação, saúde pública, produção independente, entre outros.

A mesa de abertura terá como tema “Regulamentar a mídia para democratizar o Brasil”, marcada para o dia 5 de maio, às 9h, no auditório do Centro de Artes e Comunicação (CAC) da UFPE. O assunto será abordado pelo secretário nacional de serviços de comunicação eletrônica do Ministério das Comunicações, Emiliano José; a coordenadora do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), Rosane Bertotti; e o presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Nelson Breve; entre outros representantes de instituições de comunicação parceiras do evento.

Felipe Peres Calheiros, assessor de Articulação e Fomento do Núcleo de TV e Rádios Universitárias da UFPE, ressalta a importância do evento no contexto atual da mídia brasileira: “Cada vez mais organizar eventos que debatam a regulação da mídia, é o que pode fazer a gente romper uma camada de invisibilidade dessa discussão pra maioria da população brasileira. Então, a isso que se soma o nosso evento aqui de Recife, a essa vontade de perguntar-se por que que a mídia não pode ser regulamentada, ou por que que tantos anos se passaram e a gente não tem ainda no Brasil leis que ordenem como as comunicações devem se portar.”

Felipe ainda afirma que há um grande esforço de setores conservadores da sociedade em tentar utilizar o oligopólio das comunicações pra que a população, de forma geral, tenha acesso apenas a um tipo de conhecimento da realidade brasileira, e com isso facilitar algum silêncio ou algum apoio público a atrocidades e ideias retrógadas: “A comunicação pública no mundo inteiro é uma alternativa pra o fortalecimento da democracia e com eventos que debatam e que falem da dela a gente pode tentar estimular no povo brasileiro essa vontade de construir um espaço público pra comunicação que seria bastante saudável num momento em que o país precisa aprofundar discussões sociais as mais diversas.”

Ao todo serão realizadas nove mesas com temas variados, tais como “A democracia, as redes sociais, e o poder do cidadão”; “Saúde e Comunicação Pública”; “Regulação da mídia no Brasil”, entres outros. A organização do evento tem a expectativa de que cerca de 2.500 a 3.000 estudantes estejam participando efetivamente das atividades.

O evento é articulado pelo Núcleo de TV e Rádios Universitárias da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), responsável pela TVU Recife e Universitária 99.9 FM, e realizado em conjunto com o Departamento de Comunicação Social da UFPE, o curso técnico de rádio e TV do SENAC Pernambuco e os cursos de Comunicação Social do Centro Acadêmico do Agreste da UFPE, AESO - Barros Melo, Universidade Católica, UniNassau e Faculdade Joaquim Nabuco.

A programação completa está disponível na página do evento no Facebook  e no site http://comunicacaopublicape.com.br/, onde também podem ser realizadas as inscrições, que são gratuitas.

 

As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas exclusivamente pelo e-mail comunicacaopublicape@gmail.com contendo dados como nome, telefone, Curso e instituição (se for o caso). As oficinas, assim como as mesas, são gratuitas.

Confira o vídeo da chamada do evento aqui!

*Com informações do Boletim Unicap, do site da UNINASSAU e das páginas oficiais do evento.