Receba no seu e-mail

Voltar

E-Fórum / Notícias

04/12/2014 às 10:46

Rede ASA Minas intensifica luta por democratização da mídia

Escrito por: Florence Poznanski/FNDC-MG

Para acabar com o poder dos coronéis do sertão, é preciso democratizar a comunicação?, foi o lema que norteou o encontro mineiro, reafirmando a resolução de ampliar a participação da rede mineira nas instâncias estaduais do FNDC

Entre os dias 27 e 29 de novembro a Articulação do Semiárido Mineiro (ASA Minas), representação regional da Articulação do Semiárido Brasileiro, que atua na gestão e no desenvolvimento de práticas de convivência com a região semiárida, reuniu em Montes Claros sua rede de comunicadores populares no âmbito do seu Encontro Estadual de Comunicação popular do Semiárido. O FNDC-MG participou do encontro, com a presença de sua integrante, Florence Poznanski, diretora da Internet Sem Fronteiras - Brasil. 
 
Criada em 2007, essa rede de comunicadores busca dar um novo olhar ao semiárido mineiro, deixando de lado a imagem estereotipada de uma região com o gado morto e terra rachada, mostrando suas belezas, fortalezas, resiliência e suas potencialidades.  Entre os agricultores, animadores, pedreiros, coordenadores, a rede já conta com várias experiências de rádios comunitárias (por exemplo a Radio de João Congo), boletins (como o Candeeiro) e projetos de vídeos (como o da comunidade indígena Xakriabá) que não contribuem somente para divulgar uma imagem mais realista do semiárido como também fortalecer a organização das comunidades locais. 
 
Nesse sentido, a ASA Brasil, no seu último encontro nacional em Gravatá (Pernambuco) em setembro deste ano, ressaltou a importância do alinhamento da rede ASA na luta pela democratização da comunicação para fortalecer a prática da comunicação popular e comunitária. Decisão que se ampara nos princípios políticos que a Articulação tem assumido ao longo de sua história. 
 
“Para acabar com o poder dos coronéis do sertão, é preciso democratizar a comunicação”, foi o lema que norteou o encontro mineiro, reafirmando a resolução de ampliar a participação da rede mineira nas instâncias estaduais do FNDC, replicando a campanha nos seus fóruns regionais do Norte de Minas e do Vale do Jequitinhonha.
 
 
O encontro contou com a participação da Caritas Brasileira Regional de Minas Gerais e suas representações diocesanas de Almenara, do Baixo Jequitinhonha, Araçuaí, do Médio Jequitinhonha, o Centro de Agricultura Alternativa Vicente Nira (CAV) de Turmalina, no Alto Jequitinhonha, Januária do Vale do São Francisco, o Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas (CAA/NM), o Instituto Pauline Reichstul (IPR), entre outras. Além do FNDC-MG, o jornal Brasil de Fato e o coletivo Fora do Eixo também foram convidados para oferecer oficinas de capacitação a pratica do jornalismo popular e ao trabalho multimídia de cobertura colaborativa.. 
 
É no Semiárido que a vida pulsa, É no Semiárido que o Povo Resiste e comunica.